/>Perguntas Mais Frequentes Sobre o RONCO | Nucleo Otorrino SP

Horário de Atendimento:

8:00h - 20:00h

  • pt-br

Telefone:

(11) 5573-1970

Perguntas Mais Frequentes Sobre o RONCO

Novidades NOSP - Acompanhe

Perguntas Mais Frequentes Sobre o RONCO
Perguntas Mais Frequentes Sobre o RONCO
5 (100%) 26 votos[s]

Veja neste artigo as Perguntas Mais Frequentes Sobre o RONCO. Caso ainda persista alguma dúvida sobre o tema, use os comentários para perguntar ou marque uma consulta.

Perguntas Mais Frequentes Sobre o RONCO

É comum o Ronco?

Uma entre quatro pessoas ronca habitualmente. O problema e mais frequente nos homens e nos obesos, piorando com a idade.

O que Causa o Ronco?

Na maioria das vezes, o ronco está relacionado com a obstrução da respiração durante o sono. Esta obstrução ocorre quando os músculos do palato, a úvula (campainha) e algumas vezes as amígdalas, estão relaxadas durante o sono profundo e produzem um ruído vibratório quando o ar passa. O excesso de tecido no fundo da garganta estreita a passagem do ar e contribui para a produção do ronco. Pessoas que respiram pela boca também podem roncar.

Devo me Preocupar com o Ronco?

Socialmente, o ronco é um ruído desagradável, causando noites mal dormidas aos membros da família e às pessoas que dormem no mesmo quarto. Da mesma forma, o ronco perturba o sono do roncador, fazendo com que o sono não seja repousante. Finalmente, o ronco pode ser um indicador da apneia obstrutiva do sono, com paradas respiratórias, o que constitui um sério problema médico.

O que é Apneia Obstrutiva do Sono?

A apneia obstrutiva do sono é diagnosticada quando o sono é interrompido por episódios de completa parada da respiração. Esta condição pode ser séria e até mesmo fatal, se estes episódios durarem mais de 10 segundos e ocorrerem mais de sete vezes por hora.

Estes episódios obstrutivos reduzem os níveis de oxigênio do sangue para o cérebro, forçando o roncador a permanecer em um estado de sono mais leve, mantendo os músculos de garganta mais tensos. Isto impede que a pessoa tenha um sono repousante, ficando sonolenta durante o dia.

Tratamentos para o Ronco

Variam desde a mudança de posição durante o sono, diminuição do peso, uso de dispositivos (máscaras) para administração de oxigênio, ate cirurgias para a remoção do excesso de tecidos da garganta, incluindo a úvula (campainha), palato mole e mesmo as amígdalas.

Tratamentos Ambulatoriais para o Ronco

Sim. O paciente pode ser tratado no próprio consultório, perfeitamente acordado e sentado em uma cadeira confortável, por meio de técnicas como escleroterapia, implantes palatais, radiofrequência e laser.

Tratamento com Somnoplastia

Utilizando baixos níveis de energia de radiofrequência, a somnoplastia foi desenvolvida para produzir a redução de tecidos edemaciados nas vias aéreas superiores (palato, amigdalas, língua, conchas nasais).

Através de eletrodos aplicados sobre a área desejada, a energia calórica é liberada, produzindo coagulação abaixo da mucosa. Dentro de um período de 3 a 6 semanas, ela é reabsorvida pelo organismo, levando à redução volumétrica dos tecidos.

Vantagens destes Tratamentos?

  • Tratamento ambulatorial, sem necessidade de internação hospitalar;
  • Anestesia local;
  • As sessões múltiplas evitam a dor, permanecendo uma discreta sensação de irritação na garganta por alguns dias;
  • A alimentação e a fala não são afetadas;
  • Não há sangramento;
  • Os pacientes retornam às atividades normais após cada sessão;
  • A principal vantagem destes tratamentos é que eles funcionam;
  • Uma redução imediata no ronco é comum, com melhora significativa ocorrendo após a segunda sessão;
  • Em aproximadamente 85% dos pacientes há uma melhora acentuada, enquanto os 12% adicionais referem-se a um reduzido nível de ronco.

Qual Tratamento é o mais Indicado?

Você dever consultar um médico Otorrinolaringologista, ser submetido a um exame otorrinolaringológico completo, incluindo endoscopia das vias aéreas superiores (nasofaringoscopia flexível) e um estudo do sono (PSG ou exames domiciliares como Whatch-PAT), para determinar qual o tratamento é indicado para o seu caso.

Finalizando aqui nosso post sobre: Perguntas Mais Frequentes Sobre o RONCO – Caso ainda tenha alguma dúvida pergunte em nossos comentários.  Obrigado

Marque agora uma consulta e tire todas as suas dúvidas: Clique aqui

 

Artigo Publicado em: 12 de junho de 2017 e Atualizado em: 30 de janeiro de 2019

Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada. O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.
Dr. José Antonio Pinto

Otorrino em São Paulo

Tratamento para Apneia, Ronco.. faça um exame. Cuide da sua saúde.

Se trata de uma plataforma moderada por Dr. Arturo Frick Carpes, Dr. José Antonio Pinto e Dra. Heloisa dos Santos. Todos os moderadores citados são responsáveis pela produção, edição, adaptação e curadoria dos textos presentes neste site, além de sua manutenção financeira. Este site é orientado ao público leigo e seu conteúdo é somente de intento informativo e pode não ser adequado a todos usuários. O conteúdo deste site não substitui o médico. Todos devem sempre consultar seu médico antes de tomar qualquer decisão com respeito à sua saúde. Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie. Este site não hospeda ou recebe financiamento de publicidade ou exibição de conteúdo comercial. Política de Banners: Não temos publicidade e não fazemos trocas de Banner ou Display. Missão Do Site: prover Soluções cada vez mais completas de forma facilitada para a gestão da saúde e o bem-estar das pessoas, com excelência, humanidade e sustentabilidade.Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada. Os comentários são visíveis a todos. Podem ser alterados ou apagados.